Terceira Guerra Moderna (Controlados)

De Wiki Petercast
Ir para: navegação, pesquisa
Esta página foi transcrita literalmente a partir da versão anterior do Neborum Online e precisa ter seu conteúdo adaptado para o formato de wiki.

A Terceira Guerra Moderna é a fase da história de Heelum que sucedeu a Segunda Guerra Moderna e antecedeu a Aurora da Paz / Guerra da União. Neste período diversas tropas, sob o comando do governor Napiczar, tentaram tomar o poder constituído em diversas cidades em Heelum.

O surgimento dos espólicos

Por muito tempo em Heelum as únicas tradições mágicas existentes eram os bomins e os preculgos. Aos poucos uma nova foi se formando à sombra das principais, aglutinando pessoas menos célebres, muitos dos quais aprendiam magia sozinhos e então agiam, no repasse do conhecimento, como magos tradicionais. Napiczar foi o mais importante dos magos da nova tradição, que mais e mais se identificava sob o nome de espólica. Especialmente por ter ido além da dinâmica básica entre mestre e discípulo, e ter criado uma verdadeira legião de seguidores. A luta, nos bastidores, passou a ser uma por reconhecimento. Os espólicos passaram a ouvir notícias sobre o Conselho dos Magos, e Napiczar exigiu que os espólicos tivessem assentos na agremiação. Os magos tradicionais responderam então com uma espécie de desafio em forma de exigência: as duas tradições eram reconhecidas como tais por estarem presentes em todas as cidades de Heelum. Napiczar era apenas um mago alternativo da Cidade Arcaica, com magia pouco sofisticada, sem força ou autoridade moral para exigir o que fosse.

Batalhas locais

Napiczar enviou seus melhores discípulos para estabelecer sua liderança em células espólicas locais - ou para criá-las onde ainda não existissem. Isso fez com que a Terceira Guerra Moderna não representasse nenhuma "jornada" em direção a um local específico - mas uma coleção de pequenas disputas e batalhas locais por autoridade e poder que culminaram em grandes batalhas, em geral das tropas das cidades contra batalhões de espólicos recém-arregimentados que brigavam pela tomada do poder institucionalizado.

O objetivo oculto de Napiczar

Napiczar e seus discípulos comandaram tropas provisoriamente vitoriosas em Enr-u-jir, Rirn-u-jir, Imiorina, Kerlz-u-een e Karment-u-een. Al-u-een, Roun-u-joss, Den-u-tenbergo e Novo-u-joss sofreram sólidos ataques, mas resistiram e controlaram as tentativas de dominação. Nas outras cidades, após a percepção do perigo, os contingentes de espólicos foram perseguidos e atacados antes que se tornassem uma ameaça forte o bastante. Uma obsessão particular de Napiczar era a formação de exércitos. Tendo nascido após duas guerras modernas, ele esteve nas primeiras gerações a viver em meio a estas formidáveis organizações das forças humanas coletivas - e ele sonhava em ter o maior e mais poderoso dos exércitos. Não é à toa que, como num análogo a um general, desenvolveu técnicas mágicas que permitissem a dominação física dos corpos. Apesar das vitórias parciais, ele ainda não estava satisfeito justamente por não possuir a força coerente e unida - um exército realmente uno, realmente seu. Ele exercia controle sobre um número enorme de guerreiros a imensas distâncias, e com grande precisão (para um espólico, na verdade, isso significa ser justamente capaz de ordens vagas a distância), o que lhe garantiu notoriedade como um novo governor, mas ele ainda queria mais - o que o impeliu a voltar para a Cidade Arcaica para tomar controle direto do exército da cidade. Isso foi sua derrocada. Depois de sua falha, as cidades libertas ou resistentes colaboraram para libertar as outras - apertando-o geograficamente no centro de Heelum até que ele não mais tivesse controle de grandes forças. Napiczar morreu de estafa, tentando controlar ainda o gigantesco número de soldados ao mesmo tempo para assegurar sua vitória impossível.

Consequências da Terceira Guerra Moderna

A consequência mais imediata da derrota de Napiczar foi a incorporação dos espólicos ao Conselho dos Magos - tendo lutado para mantê-los fora dali, excluí-los ainda mais dos círculos de poder foi visto como uma atitude que apenas os incentivaria mais e mais a contrariar o sistema existente, e apesar da morte de Napiczar, os espólicos tinham conquistado uma solidez estrutural semelhante a das outras tradições. Os procos foram os monstros ditos como resultados da guerra, e várias cidades reagiram negativamente aos magos após o fim da guerra.