Espólicos (Controlados)

De Wiki Petercast
Ir para navegação Ir para pesquisar

Os espólicos formam uma tradição mágica, uma das três tradicionais (além de bomins e preculgos). Suas técnicas envolvem a manipulação de ações.

Origem

Para ler mais sobre a história da magia, leia o artigo principal.

Os espólicos não surgiram do mesmo processo de diferenciação de tradicionais ocorrido na Quinta Aurora. Foram, ao contrário, marginalizados quando apareceram pela primeira vez dentro das instituições mágicas mais ou menos na época da Segunda Guerra Moderna. Foi essa rejeição que causou a criação de uma terceira via, uma alternativa de tradição mágica para estes novos renegados, cujos valores maiores incluíam a disciplina, a obediência, o culto à força e à meritocracia baseada na superioridade de uns sobre outros. Seu nome vem do na-u-min "espol", que significa escolha; suas técnicas se referem diretamente às escolhas que as pessoas fazem, não às motivações das escolhas.

O arranjo de aceitá-los no Conselho dos Magos, reorganizando pela primeira vez o instrumento, foi uma decisão para tentar integrá-los à esfera de decisões mágicas (ou seja, evitar uma nova revolta que culminasse numa outra guerra). Desde então eles têm crescido em influência por toda Heelum.

Habilidades e costumes

Símbolo usado na antiga Loja Controlados para os produtos dos espólicos.

Espólicos podem obter controle dos corpos das pessoas, forçando-as a fazer coisas independentemente do modo como se sintam ou pensem quanto a isso. A capacidade do espólico é entendida como formas progressivamente específicas e intrusivas de comando. Quanto mais habilidoso, mais o mago espólico consegue controlar partes menores do corpo, agindo sobre áreas cada vez mais circunscritas (como dedos ao invés de apenas mãos, partes dos dedos ao invés de um dedo por inteiro, etc). Além disso, pode ainda agir de acordo com o conhecimento do dominado - isto é, o espólico não pode forçar alguém a dizer a verdade sobre algo (muito embora possa "colocar palavras em sua boca"), mas pode, sem saber essa verdade, fazer com que o dominado aja a partir dela. No capítulo 47 do volume I, Monji, mago espólico, não sabe onde Kenner guarda as cartas de Hourin que o incriminariam. No entanto, consegue forçar a pegá-las, fazendo com que Kenner aja de acordo com conhecimentos que possui mesmo que Monji não fique sabendo deles a princípio. Nesse sentido, espólicos são pouco sutis: objetivos, forçam as pessoas a fazer determinadas coisas para chegar ao ponto que querem sem meios métodos.

Espólicos não usam elementos naturais ou instrumentos (armas) para a invasão dos castelos: sem um acervo sofisticado de técnicas, usam o próprio corpo, atacando e defendendo-se com técnicas de artes marciais. A magia escura, que eles usam para efetivar a conexão que determina a subjugação de outra pessoa em Neborum, pode enrijecer partes de seus iaumos de modo a torná-las resistentes contra metal ou fogo, por exemplo - mas suas técnicas não vão além disso.

Ao contrário do que acontece com os outros magos tradicionais, a resistência à magia não se deve a todo um contexto emocional ou racional: uma vez que o próprio iaumo é dominado, trata-se de uma dominação da vontade. É possível resistir ao que o mago quer que você faça, mas a maneira mais eficiente de resistir é ter vontade de fazer outra coisa, de agir em forma contrária à que está sendo ordenada.

Simbologia

Para ler mais sobre o significado da magia na série Controlados, inclusive a espólica, leia o artigo principal “A simbologia da magia“.

Os espólicos simbolizam as instituições de obrigatoriedade que nos forçam, através de uma série de recursos não tão literais (mas igualmente persuasivos) a fazer uma série de coisas. Pode simbolizar o exército, a obrigatoriedade de votos... Ou ainda a autoridade encarnada pela polícia.

Personagens espólicos

  • Desmodes
  • Maxim
  • Eleonora
  • Souta
  • Eiji
  • Brunno
  • Ramos
  • Janar
  • Lucy
  • Monji
  • Kenner
  • Ângelo
  • Frederico
  • Rouguer